18 mar

Coronavírus: IBGE adia censo demográfico para 2021 e suspende coleta do IPCA e da PNAD Contínua

Ascom CONAQ

Processo seletivo para contratação de recenseadores e supervisores está suspenso – Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias

Em razão da situação de emergência em que o país se encontra por causa do COVID-19 (Coronavírus), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) seguindo as orientações do Ministério da Saúde, anunciou na última terça-feira, 17, o adiamento do Censo Demográfico 2020 para 2021. O Censo  previsto para acontecer no segundo semestre fica inviável devido ao comprometimento das etapas prévias, como a contratação de recenseadores e treinamentos que aconteceriam a partir do mês de abril.

“A decisão leva em consideração a natureza de coleta da pesquisa, domiciliar e predominantemente presencial, com estimativa de visitas de mais de 180 mil recenseadores a cerca de 71 milhões de domicílios em todo o território nacional.” Informa a nota, disponível no site do órgão.

Com a decisão de alteração no cronograma do Censo, o IBGE anunciou ainda que disponibilizou o orçamento para que seja remanejado para as ações do Ministério da Saúde. “Para a realização da operação censitária em 2021, o IBGE estabeleceu formalmente com o Ministério da Saúde o compromisso de realocar o orçamento do Censo 2020 em prol das ações de enfrentamento ao coronavírus, mantidas por aquele Ministério”, em contrapartida o Ministério fará a devolutiva do recurso que, em princípio, está destinado à realização do Censo.

“De modo a contemplar a data de referência dos últimos Censos realizados no Brasil, o próximo Censo Demográfico terá como data de referência o dia 31 de julho de 2021, com coleta de dados prevista entre 1º de agosto e 31 de outubro de 2021”, afirma o IBGE e também comunica a suspensão dos processos de contração de recenseadores e supervisores que se encontram com edital em aberto.

PNAD Contínua e índices de preços têm coleta suspensa

O IBGE também decidiu pela suspensão da coleta domiciliar presencial da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) e do Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor (IPCA, IPCA-15, IPCA-E e INPC) e do Sistema Nacional de Pesquisas de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI), considerando o quadro de emergência da saúde pública.

O instituto segue estudando alternativas para a realização da pesquisa de modo que não envolvam visitas a domicílios. Toda e qualquer opção ou possibilidade será antes testada e validada para assegurar os padrões de qualidade e excelência do corpo técnico do instituto, buscando preservar a série histórica dos dados.