28 set

CONAQ realiza no AMAPÁ a quinta Oficina de Fortalecimento Institucional e Coletivo da CONAQ na região Norte.

“Preservação dos Territórios Quilombolas” é um dos temas da programação de Fortalecimento Institucional da CONAQ – Coordenação Nacional das Comunidades Negras Rurais Quilombolas.

O projeto de fortalecimento institucional da CONAQ – Região Norte, propõe a realização de oficinas nos estados do Pará, Maranhão, Amazonas, Amapá, Tocantins, Rondônia e Mato Grosso. Cada estado é responsável por temas de interesse, mas com o mesmo objetivo de formar e informar lideranças quilombolas sobre gestão territorial ambiental e sua interface com as mudanças climáticas; produção e preservação dos territórios quilombola;  impactos dos grandes empreendimentos e  entre outros temas.

No Amapá, a oficina será realizada pela equipe da CONAQ, com a participação de 40 lideranças das comunidades quilombolas.

Um dos temas é a “Preservação dos Territórios Quilombolas”. Hoje no Amapá, existem 258 áreas de quilombo identificadas, sendo 41 certificadas e 35 aguardando visita técnica da Fundação  Cultural Palmares. Tituladas existem apenas cinco: Curiaú, Mel da Pedreira, Conceição do Macacoari, em Macapá, São Raimundo do Pirativa, em Santana e quilombo do Rosa. As comunidades Lagoa dos índios, Ambé, São Pedro dos Bois, São José do Mata Fome e Cunani estão em processos judiciais pela Procuradoria Geral da República para a intitulação pelo INCRA.

O evento busca avanço da política quilombola. O diálogo direto com a base, representações municipais, estaduais e regionais das comunidades no fortalecimento da luta quilombola no país é uma saída.

As atividades se estendem do dia 27 até 29 de setembro e acontecem no Quilombo do Curralinho no Amapá.

 

*ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA CONAQ