CARTA DE APOIO DA CONAQ À SECRETARIA DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL –SEPPIR

 

Brasília, 12 de dezembro de 2018

A Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas-CONAQ vem a público manifestar seu total apoio à Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial-SEPPIR. Este importante órgão público foi fundado em 2003, possuindo quinze anos de trabalho e atividades voltadas para a promoção da igualdade racial da população negra brasileira.
A existência da SEPPIR é motivo de exemplo para as políticas públicas voltadas para a população negra, desde sua fundação, diversos Estados da federação também adotaram secretarias específicas voltadas para políticas públicas relacionadas para a população negra, diminuindo invisibilidades e discriminações quanto ao acesso à direitos e políticas públicas.
O Brasil é um país majoritariamente negro, a população negra, dentro de toda a sua diversidade representa mais de 54% da população brasileira. Ainda sendo a maioria , apresenta índices de desigualdade agravantes quando comparados a parcela branca da sociedade.
A permanência de órgãos federais específicos para atender as demandas da população negra é essencial. Observando a história do Brasil, órgãos como a SEPPIR já deveriam fazer parte do corpo de ministérios e secretarias da federação há muitos anos. Agora, tardiamente criada, em reparação as atrocidades já cometidas contra a população negra, não pode ser fragilizada ou extinta.
Nós, quilombolas do Brasil nos posicionamos em defesa da SEPPIR. Mesmo que em tempos difíceis, não iremos permitir que posicionamentos preconceituosos , racistas ou retrógados tentem abalar esta secretaria que é fruto de muita luta e ativismo da população negra. Nós da CONAQ também fazemos parte da história da SEPPIR, vamos defender nossas histórias, vamos defender nossas irmãs e irmãos negros e não permitiremos que façam mal às nossas conquistas e aos direitos, enfim, de todas e todos negros brasileiros. Os de agora, os que vieram antes de nós e todos aqueles que estão por vir.
Nós somos SEPPIR, NENHUM DIREITO A MENOS.