29 jun

A FORMAÇÃO DO PROJETO NOVAS TECNOLOGIAS PARA JOVENS QUILOMBOLAS DO PARÁ FOI UM SUCESSO

Terminou na última segunda-feira, dia 25, a primeira etapa de formação de jovens quilombolas do Estado do Pará nas ferramentas de pesquisa Google : ODK-Open Data Kit e Google Earth (Terra).

Ao todo, 34 jovens paraenses participaram durante três dias de oficinas formativas nas referidas ferramentas. Os jovens quilombolas se dividiram em dois grupos: um específico para o curso de ODK, ferramenta que vêm sendo utilizada principalmente para a coleta de dados socioeconômicos das comunidades quilombolas; e outro, específico para o curso de Google Terra, a ferramenta que permite o mapeamento geoespacial e cultural das comunidades quilombolas.

Os cursistas são representantes de comunidades quilombolas de diversas regiões do Pará, participaram jovens da Regional do Marajó; Regional da Guajarina; Regional da Tocantina e Regional do Nordeste Paraense, pertencentes a 29 comunidades diferentes.

“A partir do mapeamento em Google Terra e ODK poderemos ter dados reais do que nosso povo necessita. Para que nós possamos cobrar políticas públicas e ações afirmativas tendo bases reais sobre o que cada um de nós necessitamos. Pois nós sabemos que nós não somos iguais, nós queremos ser tratados com equidade dentro das nossas especificidades.”

Ana Léa, quilombola da comunidade de África e Laranjitiba e estudante de medicina na UFPA.

“Eu estou aprendendo muitos conhecimentos e tecnologias que eu ainda não conhecia com este curso, está sendo muito bom. Eu pretendo levar o que estou aprendendo para a minha comunidade, para ensinar os meninos jovens e toda a associação de remanescentes de quilombos da minha comunidade”.

Marinaldo Corrêa, quilombola da comunidade de Vila Vizânia-Marajuba.

 Além dos jovens, participaram da oficina lideranças nacionais da Conaq, como Ivo Fonseca, Givânia Maria da Silva e José Carlos Galiza. Estas pessoas contaram a história da Conaq para os jovens e os motivaram a continuar na luta quilombola, utilizando a tecnologia e os conhecimentos que podem ser levantados a partir das ferramentas Google a favor dos quilombolas.

A oficina ainda contou com a participação de Gonzalo Pallardó, representante da Google, que contribuiu contando a história do programa Google Solidário, ao qual o Novas Tecnologias se vincula, matando dúvidas dos quilombolas em relação à gestão dos dados produzidos através do mapeamento em Google Terra e pesquisa em ODK, além de ter auxiliado como especialista nas ferramentas junto a equipe da ECAM durante os três dias de formação.

Turma do Programa Novas Tecnologias – Pará

Os jovens formados nesta primeira etapa já estão organizados para ir a campo capacitar outros jovens de suas comunidades e iniciarem as pesquisas em seus territórios quilombolas.

O programa Novas Tecnologias é fruto de uma parceria entre a Equipe de Conservação da Amazônia- ECAM, a Google e a Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais –CONAQ, contando com o apoio financeiro da USAID- Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional.

*Texto e fotografias Assessoria de Comunicação Conaq.